CONVIVER COM ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO NOS TORNA PESSOAS MELHORES

As pessoas que compreendem e dão valor a sentimentos por animais são especialmente nobres. A capacidade de oferecer carinho, cuidados, de ser mais paciente e responsável são exemplos de traços de caráter destas e, querendo ou não, todos nós temos também muito o que aprender com eles: com os animais.

O modo como os cachorros se tornam membros da família ou a capacidade que um gato tem para nos ensinar sobre respeito e carinho com seus olhos grandes e límpidos, é algo que todos deveriam saber valorizar.
Não é a questão defender a ideia de que todos aqueles que não amam os animais, ou simplesmente não gostam de compartilhar o seu espaço e dividir o seu tempo com estes, sejam más pessoas. De jeito nenhum. Na verdade, a questão é compreender algo um pouco mais sensível: um animal pode muitas vezes nos oferecer muitas coisas das quais precisamos.

Curiosamente, se analisarmos a raiz da palavra “animal”, veremos que deriva na verdade de anima ou animus, o que em latim quer dizer possuidor de alma ou de sopro de vida.

É clara a ideia de que um animal de estimação pode nos fazer mudar.

Um novo animal de estimação na vida de um idoso, por exemplo, traz a necessidade de adotar novas rotinas, afazeres e obrigações. O idoso terá, com o novo companheiro, que abrir-se ao mundo, terá mais reforços positivos por meio de emoções, de uma companhia sincera que alivia a solidão e de atividades diárias que combatem também o sedentarismo.

Poucas coisas podem ser tão saudáveis como uma criança que cresce na companhia de um animal de estimação. O animal ensina a criança a ser paciente, a respeitar, a atender, a estabelecer uma união em que os gestões e afetos são mais importantes que palavras.

Para nós, os adultos, os animais dão esse amor que pode ser tão raro em outros momentos: um carinho que vem sem pedir nada em troca, que não tem ressentimentos, que nos obriga a viver no aqui e agora, pois não há sossego se adiarmos o carinho ou o passeio. Em que as sonecas compartilhadas são instantes de grata cumplicidade, em que perdoamos as travessuras e adoramos a presença, como mais um membro de nossa família.

Não importa se vc seja alto ou baixo, se for do tipo de pessoa que se esquece de aniversários ou do tipo que prefere uma tarde chuvosa a uma tarde na praia. Os animais de estimação não nos julgam por nossas crenças, aparência física ou opinião política. O seu animal só entende de emoção.

Continuar Lendo >>